O mercado de assinatura online de serviços, que já é sucesso a algum tempo nos Estados Unidos, parece estar conquistando também o público brasileiro! Apenas este ano, vários novos sites surgiram, apresentando os mais diversos tipos de produtos, como cervejas, vinhos, cosméticos, vestuário, flores, entretenimento e mais.

blacksocks_E_20090319180416

Basicamente, eles funcionam de maneira bem parecida: O associado paga um valor mensal ao site, geralmente através de cartão de crédito, boleto ou transferência bancária, para receber um kit específico. Em startups como o BlackSocks, principal referência gringa do modelo, que oferece a assinatura de produtos básicos para homens (meias, cuecas e camisetas), ainda é possível montar o kit de acordo com a sua preferência. Já no caso da Shoes4You – uma das pioneiras aqui no Brasil, que oferece calçados e outros acessórios ao público feminino -, várias peças são sugeridas de acordo com o perfil da cliente.

 

Há também aqueles com uma proposta um pouco diferente, de apresentar novos produtos ou marcas aos clientes. O Have a Nice Beer, por exemplo, disponibiliza a assinatura de um kit com 4 garrafas de cervejas de duas marcas diferentes por uma mensalidade de R$ 68,00. Por enquanto a empresa conta com 32 diferentes cervejas, mas tem o objetivo de chegar a 1001, e já prevê um crescimento de 10% ao mês em seu faturamento, chegando aos 3 milhões de reais até o final deste ano.

kit

Outro ótimo exemplo é a Glambox, que chegou aqui no pais no começo do ano (em janeiro), depois de já ter adquirido público na China, Rússia, Austrália, África do Sul e Hong Kong. Por R$ 50,00 mensais, as assinantes adquirem uma caixa com várias miniaturas de produtos de beleza de diversas marcas famosas (dentre elas estão Lancôme, Givenchy, Calvin Klein e Versace).

 

Com o apoio das redes sociais, de blogs, da mídia e também de agregadores como o Assina Me, os diversos serviços estão conseguindo um crescimento bem rápido e já aparecendo como a próxima tendência dentro do comércio eletrônico. Um dos principais motivos, é a praticidade que eles trazem aos consumidores, que não precisam mais perder tanto tempo atrás dos produtos que mais necessitam ou daqueles que são difíceis de achar em qualquer local.

 

Fontes: Exame e Época Negócios.