No caderno Link do Estado de São Paulo de 30/06/08 saiu uma reportagem informando a revolução da curadoria dos festivais de música. A escolha do reportório dos festivais deixou de ser uma obrigação do curador e passou a ser uma interatividade entre público e organização, onde o público tem um papel extremamente importante e através de recursos disponibilizados pela web 2.0 e com isso participa ativamente na escolha dos artistas que irão se exibir.
Esta interatividade já foi adotada pelos principais festivais, dentre eles estão o Skol Beats, Tim Festival, Planeta Terra e Nokia Trends. Nota-se que todos estes eventos são patrocinados por empresas que trabalham com tecnologia. Num futuro bem próximo a web 2.0 alcançará outros festivais e com isso consiguirá atingir o público com as atrações que ele realmente quer.