Com o enorme sucesso dos e-commerces, várias lojas estão surgindo apenas dentro do mundo virtual. Apesar de muitas pessoas acreditarem no futuro delas, ainda há quem defenda os espaços físicos, como é o caso dos escritores do livro All Business Is Local – Why Place Matters More Than Ever in a Global, Virtual World (em português, “Todo negócio é local – Por que o lugar importa mais do que nunca em um mundo global e virtual”), John Quelch e Katherine Jocz.

loja-da-apple

No livro, eles defendem que os lugares físicos mexem com os sentidos dos consumidores e que isso ainda não foi e nem tem como ser superado pela tecnologia e pela internet. John e Katherine utilizam exemplos como o da Apple, que investiu bastante em suas lojas e se preocupou com detalhes que iam desde suas localizações, até a maneira como os produtos eram organizados, ou como o da joalheria Tiffany’s dentro do romance de Truman Capote, Breakfast at Tiffany’s (traduzido como “Bonequinha de Luxo”), em que a personagem principal demonstra, durante toda a história, uma incrível adoração pela loja.

 

Mas, apesar das lojas físicas terem um papel realmente muito importante e, em alguns casos, até necessário para a conquista do público alvo, também não há como negar que as virtuais conquistaram um grande espaço na vida dos consumidores e isso, é claro, não foi por acaso. As lojas virtuais, além de muitas vezes oferecerem os melhores preços, também acabam sendo bem mais práticas. Qual seria a solução dessa disputa entre as duas? Uma integração!

 

A integração entre o espaço físico e virtual pode até parecer um pouco complexa, mas com a ajuda das redes sociais, como o Foursquare, por exemplo,torna-se bem mais fácil e eficiente. O Foursquare seria um dos melhores meios de conseguir isso, pois ele traz o seu lugar físico, para dentro do mundo virtual, com a geolocalização. Através dele, o seu cliente poderá avisar a todos os seus amigos que está na sua loja, chamando mais pessoas para conhecê-la. Além disso, você também pode criar uma promoção dentro da própria rede, incentivando os seus fregueses a fazerem o check-in no local. Se o usuário que fez o check-in, tiver o Foursquare integrado também às outras redes sociais, a mensagem será espalhada ainda mais!

 

Hoje em dia nós já temos vários exemplos de lojas que estão apostando na ideia e bombando tanto no mundo virtual, como no real. Alguns deles são a própria Apple, já citada acima, o brasileiro, Pontofrio e até algumas empresas de outros ramos como as lojas da rede Starbucks ou os cinemas da Cinemark, entre várias outras. O mais interessante dessa integração através das redes sociais, é que isso está disponível para todos, não importando o tamanho do seu negócio ou a sua área. Dentro delas, hoje, já existem desde empresas que apenas oferecem serviços, até restaurantes ou lojas que vendem produtos.

 

O assunto do post de hoje foi escolhido, inclusive, por causa da nova ação que criamos para a própria Webop! Com o objetivo de integrar o espaço físico da agência e divulgá-la também através dele, incentivando as pessoas que nos visitam a participar disso, nós lançamos um “Special” no Foursquare: Agora quem fizer o check-in aqui na agência, ganha uma análise da presença de sua empresa na internet!

 

Procurando mais referências sobre o assunto, acabei encontrando um outro exemplo muito legal de uma integração que deu super certo! A ação foi realizada por uma rede de supermercados na Coréia do Sul, que queria vencer o concorrente sem precisar aumentar o número de lojas. A solução encontrada foi bastante inovadora e vale a pena conferir o vídeo, para ver no que deu:

 


Fontes: Exame, Mundo do Marketing, E-Commerce New.