blog_use-this-onejpg1O fim dos blogs é um assunto que repercute desde que as redes sociais começaram a ganhar popularidade na internet. Jornais como o The New York Times, The Guardian ou até mesmo o brasileiro Folha de S. Paulo, já praticamente decretaram o seu fim anos atrás. Mas será mesmo que estamos chegando à “Ablogalypse”?

 

Vamos aos argumentos: Em fevereiro do ano passado, o Pew Research Center publicou uma pesquisa que apontava que o número de adolescentes entre 12 e 17 anos que utilizavam blog, caíra. Atualmente apenas 14% (antes era 28%) desse público que utiliza a internet, possui blog. Além disso, a porcentagem dos jovens adultos entre 18 e 33 anos que possuem blog, também caiu, mesmo que só 2 pontos. Estes foram os principais motivos para as matérias que já anunciavam a decadência a ferramenta logo no título.

 

Mesmo que os dados sejam de fato verdadeiros, há controvérsias. A mesma pesquisa indica também que na maioria das gerações mais velhas, o número de adeptos cresceu. E o que isso indica?

 

O que mais tem se discutido é que, realmente, os adolescentes acabam preferindo o Twitter, o Facebook e até o Tumblr, por serem ferramentas mais rápidas e que geralmente possuem também um maior alcance. Antigamente, os blogs eram utilizados como espécie de diários pelo mesmo público, que utilizava a plataforma para contar sobre o seu dia-a-dia. Hoje, as redes sociais trouxeram uma maneira mais prática e até eficaz de fazer o mesmo, o que ajudou na migração desse conteúdo.

 

Por outro lado, os blogs acabaram ficando responsáveis pela publicação de um conteúdo mais maduro, como grandes discussões ou críticas, que não necessariamente novidades – justamente por não possuir tanta rapidez quanto as mídias sociais. A maioria dos especialistas concordam que o que está ocorrendo não é a aproximação do fim, mas sim uma readaptação à uma nova realidade. Realidade, aliás, que serve como complemento às outras mídias e também utiliza do apoio delas, já que grande parte dos blogueiros utilizam o próprio Twitter e o Facebook para divulgarem seus textos.

 

Em entrevista a revista Time, o autor do livro “Say Everything” – que conta sobre a história da blogosfera e os rumos que ela está seguindo -, Scott Rosenberg, resumiu muito bem toda essa mudança de hábitos: “Antigamente, blogs eram considerados triviais, mundanos e cheios de posts comentando coisas como o que você tinha comido no almoço. Essas mensagens agora estão no Twitter – junto com outras coisas, é claro – enquanto blogs servem como uma esfera pública para expressar ideias e um local no qual pessoas exercem sua criatividade e auto-expressão”.

 

Para finalizar, gostaria de lembrá-los de algumas histórias parecidas que nós já vimos e ouvimos muito, como a da TV que assassinou o rádio e a mídia impressa (que estão aí até hoje!). Ou até, a mais recente delas, a da Internet que está tomando o lugar da TV. E aqui, de novo, temos as mesmas opiniões precipitadas que estão bem longe de se concretizarem. Em ambos os casos tudo o que vimos foi a adaptação e integração dos tais meios, que ainda sobrevivem e andam muito bem, obrigada.

 

Nos conte também a sua opinião! Você acha que os blogs estão com os dias contados?

 

Fontes: Revista Próxxima Edição Novembro-2012, The New York Times, Folha de S. Paulo, Tech Tudo, IDG now, YouPix.