internet-movelApós o post sobre os Tablets e maneira como eles invadiram o mercado consumidor e deixaram de ser apenas objetos de desejo, para finalmente entrar no dia-a-dia das pessoas, hoje nós vamos falar sobre o crescimento no uso da internet móvel aqui no Brasil. O que vem aumentando e atingindo números incríveis, não só através dos Tablets, mas também dos smartphones e até dos celulares convencionais.

 

Foi isso que os resultados da pesquisa realizada pela WMcCann e pela Pontomobi revelaram, em fevereiro deste ano. As duas empresas, em parceria com o Instituto Ipsos, entrevistaram mais de mil pessoas dos dez principais centros urbanos do Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Brasília, Fortaleza, Belo Horizonte, Manaus, Curitiba e Porto Alegre), incluindo homens e mulheres, de 14 a 59 anos, e de diferentes classes sociais. De acordo com os dados divulgados, 41% dos entrevistados acessam a internet pelo celular e, dentre estes, 47% utilizam banda larga móvel (3G). Além disso, 44,4% das pessoas que ainda possuíam o celular convencional, disseram que pretendiam trocar de aparelho em 6 meses ou menos.

 

E essa não foi a única pesquisa que mostrou isso! Nesta quinta-feira (29/09), o evento de marketing digital Digital Age (promovido pela Now! Digital Business) reuniu executivos da comScore, do Ipobe Nielsen e do Navegg para apresentar as estatísticas inéditas a respeito da internet no Brasil. Durante a palestra, Alex Banks, diretor-geral da comScore, afirmou que “Em quatro meses, o tráfego gerado por smartphones e tablets aumentou em 60%. Não vimos nada parecido em nenhum outro lugar o mundo”.

 

A aposta é de que os números continuem aumentando até o final do ano e por isso o desenvolvimento das versões mobiles dos websites se tornou tão importante atualmente. “Empresas que ainda se perguntam ‘quantas pessoas vão acessar meu site móvel’ esquecem que a pergunta correta seria ‘quantas pessoas eu estou atendendo mal hoje’. A pesquisa demonstra que o número de pessoas que acessa à internet pelo celular, assim como a frequência de acesso, não podem mais ser ignorados.”, afirmou o Ricardo Cavalini, vice-presidente de convergência da WMcCann.

 

Todos os sites que nós desenvolvemos, também possuem a versão mobile! Um de nossos clientes, o Olea Mozzarella Bar, por exemplo, possui cerca de 12% de acesso por mobile internet em seu site.

 

Fontes: MobilePedia, Midiatismo, Proxxima, IDG Now!.